sábado, 3 de dezembro de 2016

Deus e a escolha de Gideão ( Juízes 6:14 )

Então o Senhor olhou para ele, e disse: Vai nesta tua força, e livrarás a Israel das mãos dos midianitas; porventura não te enviei eu?
Juízes 6:14


As escolhas de Deus sempre são surpreendentes, e a maneira como Ele ensina e capacita seus escolhidos é algo maravilhoso.

Estudando a vida de Gideão, podemos tirar varias lições impactantes para as nossas vidas.

Podemos nos identificar com este servo de Deus, com seus temores, suas dúvidas, seus medos e sua falta de fé...

Mas é um homem que entendeu o chamado de Deus, e teve uma vitória surpreendente, sobrenatural, contra um exército que era muito maior, e mais forte que o dele.

Mas o que me leva a escrever este texto, é a escolha de Gideão!

Porque Deus escolheu Gideão?

Meditando no capítulo 06 de juízes, lemos como era difícil a vida dos Israelitas naquela época:

E, prevalecendo a mão dos midianitas sobre Israel, fizeram os filhos de Israel para si, por causa dos midianitas, as covas que estão nos montes, as cavernas e as fortificações.
Porque sucedia que, semeando Israel, os midianitas e os amalequitas, e também os do oriente, contra ele subiam.
E punham-se contra ele em campo, e destruíam os frutos da terra, até chegarem a Gaza; e não deixavam mantimento em Israel, nem ovelhas, nem bois, nem jumentos. 
Juízes 6:2-4

O povo estava em extrema miséria por causa dos midianitas e seus aliados, estes povos roubavam Israel desde mantimentos, até animais.

Israel estava tão desanimado que fugiam para os montes, se escondiam em cavernas e não tinham forças para combater tão grande ameaça.

Quantos hoje estão na mesma situação, desanimados e sem forças para reagir... 
Ao invés de lutar contra as adversidades, se escondem, choram, lamentam...

Mas quero através desta mensagem falar para você, que o mesmo Deus que escolheu Gideão, e o capacitou para viver milagres, pode fazer o mesmo para a sua vida.

O Deus que escolheu Gideão é o mesmo que te escolheu...

Hoje vivemos numa sociedade que vive, e vende aparências, uma sociedade que te ensina a sorrir, a ter uma boa aparência, boas roupas, boa alimentação, e que para você ser feliz precisa de um bom emprego, e um alto salário.

Mas a verdade é que as aparências enganam, muitos estão sofrendo! Sorriem para o mundo, mas quando chegam em casa se trancam em seus quartos e choram, sem parar, a noite inteira... 
Pensamentos acelerados, projetos e mais projetos, dividas e mais dividas, relacionamentos desfeitos, famílias desfeitas, choro e mais choro!

E a única forma de vencer esta situação é acreditar, confiar e caminhar com Deus, colocar Nele a sua confiança, e dar um passo de fé.

Gideão aprendeu a viver pela fé, e viver pela fé não é desistir de tudo, ficar parado e deixar Deus fazer o milagre...

Não, absolutamente Não!

Ao contrario, viver pela fé, é caminhar na força do Senhor, sendo fortalecido a cada dia, em meios as lutas, dificuldades, mas acreditando que nunca estará sozinho! A tua vitória vai chegar.

Uma das lições que aprendo com Gideão, é a sua dedicação para sustentar a família:

Então o anjo do Senhor veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas.
Juízes 6:11


Lembrando que muitos estavam se escondendo, mas Gideão estava malhando trigo no lagar, local destinado para prensar uvas. Fico imaginando a dificuldade dele em preparar o trigo num local que não era apropriado, mas ele tinha uma família para sustentar. Se esconder não iria por pão na mesa!

Ele usa uma estratégia que para muitos seria uma loucura, mas a família estava em primeiro lugar.

Lembre-se disto: Deus escolhe aqueles que estão dispostos a trabalhar... Com Gideão foi assim!

Aprendo também que Deus nos conhece melhor que nós mesmos:

Então o anjo do Senhor lhe apareceu, e lhe disse: O Senhor é contigo, homem valoroso.
Mas Gideão lhe respondeu: Ai, Senhor meu, se o Senhor é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o Senhor subir do Egito? Porém agora o Senhor nos desamparou, e nos deu nas mãos dos midianitas.
Juízes 6:12,1
3

Note a expressão... Homem valoroso! Quem? Eu? Pensou Gideão!

E ele lhe disse: Ai, Senhor meu, com que livrarei a Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu o menor na casa de meu pai.
Juízes 6:15


Gideão tinha qualidades que nem ele conhecia, se sentia incapaz, vinha de uma família pobre e era o menor na casa do seu pai... 
Pelo menos este era o pensamento dele. 
Mas a verdade é que Deus nunca erra em suas escolhas!

Muitas vezes não progredimos na vida por causa deste tipo de pensamento inferior, se auto destruir não vai te ajudar, nem ira te levar para lugar nenhum.

Os maiores vencedores são aqueles que não desistem, mesmo depois de inúmeras derrotas, se colocam de pé, quantas vezes forem necessários.

Muitos podem pensar, minha vida não vale nada, não cresci num lar legal, minha família não tinha estrutura, não tinham dinheiro... Por isto não vou vencer.

Será?

Seu passado não pode te limitar, o futuro depende da sua atitude, do seu compromisso, da sua dedicação, da sua fé!

O que você passou, suas dificuldades, podem te fortalecer, podem te ajudar a dar valor, para o que você vai conseguir lá na frente. 

E quando você conseguir a tua vitória, não haverá soberba, você não vai se sentir superior aos outros, mas irá agradecer a Deus por tudo que Ele te deu.

Vai na tua força:

Então o Senhor olhou para ele, e disse: Vai nesta tua força, e livrarás a Israel das mãos dos midianitas; porventura não te enviei eu?
juízes 6:14


Deus teve paciência com Gideão, e o ensinou a confiar... 
Gideão questionou a escolha de Deus, pediu alguns sinais, esteve inseguro, mas quando acreditou no chamado de Deus, foi revestido pelo Espirito Santo e se levantou como um grande general, exatamente como Deus lhe havia falado. Gideão via o presente, Deus enxergava o futuro.

Na nossa vida é assim, quando Deus dá a Palavra temos que acreditar e seguir em frente.

O exercito inimigo era muito maior que o de Israel, no final chegamos a um número surpreendente: 135.000 soldados inimigos, contra 300 soldados de Israel. Mas Deus estava do lado de Israel, e a vitória foi grande.

Finalizando! Temos que aprender que não foi a força humana de Gideão que trouxe a vitória, esta força esteve presente o fazendo caminhar na direção certa, olhando para Deus. O milagre foi Deus quem fez, quando viu atitude, compromisso, dedicação e fé...

Que da mesma forma seja na sua vida!

Acredite, você pode, você consegue!

Nunca se esqueça...

Jesus Cristo te ama.

Pb. Claudinei Saldanha

sábado, 29 de outubro de 2016

A Parábola do amigo importuno ( Lucas 11:5-8 ) A oração que transforma!

Então lhes disse: "Suponham que um de vocês tenha um amigo e que recorra a ele à meia-noite e diga: ‘Amigo, empreste-me três pães,
porque um amigo meu chegou de viagem, e não tenho nada para lhe oferecer’.
"E o que estiver dentro responda: ‘Não me incomode. A porta já está fechada, e meus filhos estão deitados comigo. Não posso me levantar e lhe dar o que me pede’.
Eu lhes digo: embora ele não se levante para dar-lhe o pão por ser seu amigo, por causa da importunação se levantará e lhe dará tudo o que precisar.
Lucas 11:5-8


A oração sempre esteve presente no ministério de Jesus, podemos ler em varias passagens Jesus orando, passando noites em oração, buscando a direção de Deus para algum determinado assunto, como por exemplo a escolha dos doze Apóstolos.


Nós Cristãos temos Jesus como nosso maior exemplo, por isso precisamos ter uma vida de oração.


Posso chamar o capítulo 11 de Lucas, de "estudo sobre oração", que nos traz lições valiosas, e peço a Deus que depois desta mensagem, a tua vida caro leitor(a) seja edificada, abençoada, e que a oração faça parte da sua vida.


Seja intimo de Deus através da oração.


Logo no primeiro versículo, um discípulo pede para Jesus ensina-lo a orar:


Certo dia Jesus estava orando em determinado lugar. Tendo terminado, um dos seus discípulos lhe disse: "Senhor, ensina-nos a orar, como João ensinou aos discípulos dele".
Lucas 11:1


Não lemos na Bíblia os discípulos pedindo para Jesus ensina-los a fazer milagres, ou andar sobre as águas, com excessão de Pedro que pediu permissão, ou acalmar a tempestade, mas lemos "ensina-nos a orar", e fico imaginando como deveria ser tremendo ver, ouvir, contemplar, Jesus Cristo orando!


Esse discípulo que não sabemos o nome, pediu para o Mestre ensina-lo a orar, ele queria ter aquela intimidade com Deus, que somente a oração pode proporcionar.


E claro! Jesus ensinou, e nos deixou um modelo grandioso:


Ele lhes disse: "Quando vocês orarem, digam: ‘Pai! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino.
Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano.
Perdoa-nos os nossos pecados, pois também perdoamos a todos os que nos devem. E não nos deixes cair em tentação’ ".
Lucas 11:2-4


Este é o modelo de oração mais conhecido de todos os tempos, que tem uma força muito grande, que nos leva a buscar a Deus, reconhecendo que o Nome Dele é Santo, e que todos os nascidos de Deus, devem buscar o Reino Eterno que não tem fim. Nos leva ter o entendimento que Deus cuida de nós diariamente, e devemos ser gratos por isto. 


Oração que nos ensina o valor do perdão, assim como o Pai perdoa os nossos pecados pelo Sacrifício de Jesus Cristo , e por fim, nos ensina que podemos vencer as tentações diárias, se estivermos firmados em Deus.


E esta oração não foi ensinada por Jesus para ficarmos sempre repetindo, como uma oração decorada, mas sim para servir de modelo para uma oração eficaz.


Ela tem todos os passos para uma oração abençoada... 


Reconhecimento... Deus é nosso Pai!


Adoração... Santificado seja o teu nome!


Submissão... Venha o teu Reino!


Dependência... Dá-nos a cada dia o nosso pão!


Novo nascimento... Perdoa-nos os nossos pecados!


Viver no Espírito... Assim como perdoamos a todos que nos devem!


Santidade... Não nos deixe cair em tentação!


Quando aplicamos estes princípios na nossa oração, somo abençoados por Deus.


Mas quero me aprofundar no texto base, que esta no Título da mensagem! 


A oração que transforma...


Então lhes disse: "Suponham que um de vocês tenha um amigo e que recorra a ele à meia-noite e diga: ‘Amigo, empreste-me três pães,
porque um amigo meu chegou de viagem, e não tenho nada para lhe oferecer’.
Lucas 11:5-6


Jesus depois de ensinar princípios básicos para orar, ele passa a ensinar os seus discípulos através de uma parábola, com o objetivo de continuar a ensina-los sobre oração, e Jesus transmite uma mensagem poderosa através desta história...


E para entendermos por completo esta parábola, precisamos nos aprofundar um pouco na cultura da época, e com certeza os primeiros ouvintes tiveram um entendimento maior por viver aquela cultura. Nós ocidentais encontramos um pouco mais de dificuldade, mas com a sua paciência, estarei passando um pouco do que tenho aprendido da parte de Deus.


Temos três personagens nesta historia...


* O amigo que chegou de viagem a meia noite...

* O amigo que o hospedou...
* O amigo que já estava dormindo, e teve que se levantar para atende-los...

A hospitalidade fazia ou melhor dizendo, faz parte da cultura judaica, ou mais precisamente no oriente médio, lugar onde se passa esta história.


Quando um visitante chegava há um vilarejo, era dever de toda a comunidade atender bem esta pessoa, era uma honra receber um visitante. 


Chegar uma visita tarde da noite por mais incrível que pareça, para nós ocidentais, não era tão incomum, porque naquele clima deserto, onde durante o dia é muito quente, era mais apropriado viajar a noite, e não tinha como se comunicar, ou dar precisão ao tempo da viagem, e devemos ter entendimento que algumas viagens demoravam horas, ou até mesmo dias até chegar ao destino.


Uma pessoa ou família quando viajava, tinha que contar com a hospitalidade dos outros. Quando chegava em uma cidade, se ali tivesse uma praça, esses viajantes cansados se assentavam na praça, e esperavam uma pessoa de honra, que lhes oferecesse um lugar para dormir e comer, podemos ver este procedimento em Juízes 19:15-20...


Ou quando a cidade era muito pequena, o viajante se assentava perto do poço que era comum em todas as cidades, e esperava pela hospitalidade dos moradores, podemos ver este procedimento em Gênesis 24:11-14 e Êxodo 2:15-19...


Ainda podemos citar as estradas e a parte hoteleira que existia no império Romano, mas não eram locais apropriados, por serem sujos e perigosos.


Mas nesta parábola o viajante tinha um amigo na cidade, então ele foi até a casa do amigo! 


O problema era que!


O amigo não estava esperando, e agora? 


A hospitalidade tinha que ser seguida! 


Ele tinha que recebe-lo em sua casa, tinha que lavar os pés cansados do viajante, e tinha que colocar uma boa refeição para o amigo, e outro problema...


 Acabou o pão!


E para um visitante tinha que ser servido somente pão inteiro, se tivesse alguma sobra na casa seria um descaso para o amigo...


Mas por viverem em comunidade, eles dividiam muitas tarefas, e faziam muitas coisas em conjunto, como por exemplo tirar água do poço, e provavelmente tinha um forno comunitário onde as mulheres assavam pão juntas.


Então ele precisava apesar de ser tão tarde, ir na casa de alguém que tinha uma fornada de pão preparada, e tinha que ser alguém de honra, ou melhor dizendo um amigo, e pense comigo! 


Tem coisas que só pedimos para um amigo de verdade, e as vezes altas horas da noite.


"E o que estiver dentro responda: ‘Não me incomode. A porta já está fechada, e meus filhos estão deitados comigo. Não posso me levantar e lhe dar o que me pede’.
Lucas 11:7


Quando Jesus diz esta frase, estava fazendo com que os ouvintes participasse da história, e Ele estava esperando uma resposta negativa, do tipo:


Imagina, um amigo de verdade jamais iria responder desta forma...

É dever de toda comunidade atender bem o visitante...
Essa desculpa não vale...
Se ele não atender o amigo, toda a comunidade vai falar mal dele...

Mas a verdade é que, o hospedeiro foi até esta casa, justamente porque era uma pessoa honrada, e iria atende-lo.


Eu lhes digo: embora ele não se levante para dar-lhe o pão por ser seu amigo, por causa da importunação se levantará e lhe dará tudo o que precisar.
Lucas 11:8


Confesso que sempre tive um pouco de dificuldade para entender este versículo, porque na tradução para o português, passa o entendimento que este homem só se levantou por causa da insistência ou importunação...


Esta tradução nos passa o entendimento que o hospedeiro, ficou batendo na porta, insistindo, sendo até mesmo irritante...


Mas no original grego não é bem este o sentido...


Leia o texto base do nosso estudo novamente, pausadamente...


O hospedeiro não bate na porta, ele chama pelo amigo.

E quando ele chama, dentro da casa já se reconhece a sua voz... Não era um estranho, era um amigo.

E fui procurar no original grego a palavra traduzida por "importunação", ou como em algumas traduções "insistência", que considero melhor!


Descobri algo muito profundo...


A Palavra grega é Anaídeia, ἀναίδεια


Significa:


Anaídeia ( de A " sem ", e Aidos " vergonha " ) Traduzindo "persistência que não tem vergonha", esta palavra é usada somente em Lucas 11:8, e literalmente significa " falta de vergonha ", e refere-se a realizar o plano de Deus com ousadia desimpedida, na dignidade da fé.


Vamos ler o Texto mais próximo do original:


Lucas 11:8 " Eu vos digo, se ele mesmo não vai levantar-se e dar-lhe qualquer coisa por ser seu amigo, todavia, por causa da sua falta de vergonha, ( Anaídeia ) ele vai levantar-se e dar-lhe tudo quanto precisar "


Não ter vergonha de fazer a vontade de Deus, significa que era uma honrada dentro da comunidade.


O hospedeiro não teve vergonha de sair tarde da noite, em busca de uma refeição para o amigo que acabara de chegar de viagem, e fez o que talvez outras pessoas teriam vergonha! Pedir ajuda...


E neste caso podemos entender que eram duas pessoas honradas, e que apesar de já ser tarde da noite, e era um incomodo, porém, tanto o hospedeiro, como o dono da casa, se uniram para atender bem o visitante que estava faminto e cansado.


Se este homem não se levantasse, no outro dia todos na comunidade iriam despreza-lo, como alguém que não prestou socorro a um amigo. 


Mas repito! Estes homens não tinham vergonha de fazer a vontade de Deus, e ele atendeu a amigo, e fez muito mais...


O amigo pediu pão, mas ele deu mais do que pão, ele deu tudo o que precisava para uma excelente refeição.


Este é o sentido desta parábola, que não importa o tempo ou a circunstancia podemos pedir auxilio e socorro para Deus.


Lembrando que estamos falando de oração, e podemos aprender que se estes homens tinham honra, quanto mais o nosso Pai Celestial ...


O ensino que Jesus estava transmitindo para os seus seguidores era justamente este: Deus também tem honra, e esta sempre pronto para nos atender, em qualquer horário.


E se um homem que é falho consegue ter tal dignidade, muito mais o nosso Deus, que tem todo poder e autoridade, vai atender a todos que o buscarem.


Algumas lições que podemos tirar deste texto:


A oração não muda a Deus, Ele é sempre o mesmo imutável e Soberano..


A oração me transforma, te transforma...


A oração muda situações, sentenças...


A oração opera milagres...


A oração me torna um ser humano melhor, mais disposto a pensar no próximo...


Quando oro, intercedo por todos a minha volta...


A oração me aproxima de Deus...


O Espírito Santo me ajuda a orar...


"Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta.
Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.
"Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra?
Ou se pedir um ovo, lhe dará um escorpião?
Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está no céu dará o Espírito Santo a quem o pedir! "
Lucas 11:9-13


Jesus termina este ensino, falando sobre a importância da oração, com palavras como: Peçam, busquem, batam... 


Insistência meus caros leitores, Deus sabe o tempo e o momento certo para te atender.


Se nós que somos maus sabemos dar coisas boas aos nossos filhos, quanto mais o nosso Pai que esta nos céus, cuidará de nós todos os dias das nossas vidas.


O último versículo ensina que Deus, dará até mesmo o Espírito Santo para quem pedir, isto é maravilhoso. Nos mostra a importância da oração, e quando o Espírito de Deus agem em nós, somos transformados a cada dia para viver o melhor de Deus nesta terra.


Talvez você esteja como o hospedeiro da Parábola, buscando para outra pessoa!

Não tenha vergonha de buscar a ajuda de Deus...
Quero te dizer que a tua oração não é em vão, Deus esta te ouvindo e vai te ajudar nesta situação.

Seja uma pessoa que não tem vergonha de fazer a vontade de Deus. 

Talvez alguém lhe tenha dito... 

Para que orar? 

Deus não te ouve...

Para quer ir tanto a igreja? 

Tua vida não muda...

Ouça a voz do Espírito de Deus falando ao teu coração...


Ore, peça , bate, não desista, a tua vitória esta próxima de você.


Tudo é uma questão de fé, se você crer, verás a Glória de Deus na tua vida.


É muito bom falar sobre oração, espero que tenha lhe ajudado!


Que a oração faça parte da sua vida, invista tempo, se dedique, que faça parte da sua vida, do seu ministério, assim como a sua alimentação... A oração é essencial para que você tenha uma vida espiritual saudável diante de Deus.


Nunca, nunca se esqueça...



Jesus Cristo te ama



Pb. Claudinei Saldanha

Mais de dois milhões de acessos!

Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.
Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares.
Josué 1:8,9


Quero agradecer a Deus, e a todos os queridos leitores(as) por esta marca expressiva! Dois milhões de acesso.

Não pelo número em si, mas pelos resultados que este trabalho tem apresentado, pelos testemunhos de vidas que estão sendo edificadas por estas mensagens, e as vezes fica difícil até mesmo responder a todos que me escrevem, pelo tempo que é escasso, mas tenho me esforçado!

Cada mensagem que publico é feita na direção de Deus, são mensagens que primeiro fala ao meu coração, antes de se tornarem pública.

A maioria foram ministradas na igreja onde congrego, a Igreja Formosa de Cristo, e também em outros ministérios. 

São horas de estudos e oração, dias, semanas e até mesmo meses, mas o resultado é gratificante. Tenho um carinho especial por cada uma destas mensagens!

E lembrando que alguns anos atras, pedi para o Senhor me orientar, para fazer algum trabalho para o Reino de Deus, sentia que podia fazer mais para o Senhor, e surgiu este Blog!

Não tinha experiência com escrita, mas o Espírito Santo começou a ministrar em meu coração, e dei o primeiro passo, o segundo, e segui caminhando... 

Sempre tendo em mente a orientação que Deus deu para Josué... Esforça-te e tem bom animo!

Tenho ciência que preciso aprender e melhorar, mas vou seguindo este caminho olhando sempre para Jesus Cristo, nosso maior exemplo. 

Agradecendo sempre por tudo que Deus fez por nós. 
Tudo o que foi conquistado na Cruz do Calvário! 
Trabalhando no Reino de Deus não para sermos salvos, Jesus já pagou o preço por nós, mas porque somos salvos, e precisamos anunciar o evangelho de Cristo para o maior número de pessoas que pudermos.

Agradeço a todos vocês leitores, que Deus vos abençoe poderosamente!

E vamos juntos levando a semente... E grande será colheita, para a Glória de Deus!

Nuca se esqueça...

Jesus te ama

Pb. Claudinei Saldanha






sábado, 20 de agosto de 2016

Seguidor ou Discípulo de Cristo? Lucas 14:28-30

Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la?
Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele,
dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar'.

Lucas 14:28-30



Seguidor ou discípulo? 

Com esta pergunta começamos o nosso estudo!

Jesus em seu ministério, sempre foi acompanhado por grandes multidões de seguidores, que estavam perto de Cristo por motivos diversos, tais como:

* Queriam presenciar algum milagre...
* Pessoas que precisavam de uma cura...
* Pessoas que queriam saciar sua fome com pães e peixes...
* Pessoas que queiram aprender a Palavra de Deus...
* Lideres religiosos com inveja da popularidade de Jesus...
* Pessoas que queriam Jesus como Rei...
* Pessoas que consideravam Jesus um Profeta...
* Pessoas que criam de todo o coração que Jesus era o Messias prometido...

Algo admirável em Jesus é que essas multidões não tiravam o foco da sua missão. 
Jesus não se empolgava com as multidões!

O número de seguidores não era o mais importante. 
Jesus queria formar discípulos... 

Discípulos comprometidos com o Reino de Deus, estudando a Palavra aprendemos que discípulos não nascem prontos, eles são formados.

E há um preço a ser pago... 
Esta pequena parábola do construtor da torre nos ensina exatamente isto...

Para entendermos melhor esta parábola, precisamos ler o contexto desta mensagem que diz o seguinte:

Uma grande multidão ia acompanhando Jesus; este, voltando-se para ela, disse:
"Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo.
Lucas 14:25,26


Como já foi dito anteriormente uma grande multidão de seguidores não era o mais importante para Jesus... 

E o Mestre começa um discurso muito forte, que levou as pessoas a refletirem sobre o preço de segui-Lo. 

Jesus usa esta expressão para levar as pessoas a tomar uma decisão muito importante... Eu quero me tornar um discípulo? 
Estou pronto para pagar o preço necessário para para me tornar um discípulo fiel?
Eu amo a Jesus Cristo mais do que eu amo meu pai, minha mãe, minha mulher, meus filhos filhos, meus irmãos? 
E amo a Cristo mais do que a mim mesmo?

Sou mais um na multidão, seguindo a Cristo somente porque preciso de algo temporal e passageiro?

Sigo a Cristo porque preciso de uma vitória? 
De uma benção? 
Uma cura? 
Uma libertação?

Fico imaginando as pessoas tentando assimilar o que Jesus estava dizendo... 
Quando Ele continua:

E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo.
Lucas 14:27


Peço que você querido leitor, reflita profundamente nas Palavras de Jesus, e entenda a profundidade da mensagem do Mestre... 

Jesus usa uma figura de linguagem muito comum nas Escrituras Sagradas chamada " Hipérbole " 


Hipérbole é uma figura de linguagem, classificada como figura de pensamento, que consiste em exagerar uma ideia com finalidade expressiva. É um exagero intencional na expressão.

Jesus estava usando ilustrações comuns para quem vivia naquela época, e a cruz era um objeto de tortura e de morte, usado pelos romanos como castigo para punir a quem eles consideravam uma ameaça ao império.

Mas nesta mensagem Jesus estava dizendo para a multidão que era necessário morrer!

Morrer para o mundo, crucificar as suas vontades, desejos... Para viver para Deus.

Aqueles seguidores estavam com certeza atônitos com esta mensagem... 
O silêncio deve ter tomado conta do ambiente. 
Todos estavam refletindo sobre a decisão a ser tomada, seguidor ou discípulo?

E Jesus continua:

Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la?
Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele,
dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar'.

Lucas 14:28-30


Mais uma vez Jesus usa uma figura muito familiar para aquelas pessoas. 
Porque muitos daqueles seguidores tinham vontade de construir uma torre. 

Construir uma torre para quem morava numa zona rural, era ter um espaço fora da casa principal, para colocar as ferramentas usadas no campo, como também um lugar apropriado para estocar a colheita, protegendo assim o patrimônio e o sustento da família inteira.

Um sonho para muitos, mas que algumas pessoas conseguiam realizar.
E Jesus estava ensinando um princípio muito importante, que pode ser usado nas nossas vidas!

Quando começamos um projeto, devemos termina-lo.

Antes de começar, tenho que calcular se tenho as condições necessárias para terminar. 

Para não virar motivo de zombaria para as outras pessoas. 
Aprendo que se tem pessoas que zombam dos projetos não terminados, é porque tem muitos que estão torcendo contra, pessoas invejosas que se alegram em ver o mal dos outros.

Mas o foco da mensagem de Jesus era muito mais profundo...

Para sermos discípulos temos que calcular o preço a ser pago. E se estou disposto a ir até o fim por amor a Jesus Cristo.

E tudo começa no alicerce. O fundamento é parte mais importante numa construção, é o que sustenta toda a obra.

Assim é na nossa vida espiritual... Cristo é o nosso fundamento, nosso alicerce, a Pedra Principal, onde estamos firmado, a Rocha inabalável. 

Discípulos não nascem prontos, são formados! E para termos exito, vitória, é necessário um investimento... Tempo, consagração, estudo, oração!

Discípulo tem mais comunhão com Jesus...
Tem mais intimidade com o Mestre...
Discípulos são adoradores...
Levando a semente do evangelho na sua jornada.

Mas temos que lembrar que há quem muito é dado, muito é requerido. 
O compromisso de ser Cristão tem que fazer parte diária de nossas vidas, somos servos de Deus em todos os lugares, e não somente dentro do Templo ou Igreja. 

Fazemos parte de uma igreja invisível, que não tem placa ou denominação, mas que tem compromisso com o Senhor Jesus Cristo que é o Cabeça da igreja. 
Temos o compromisso com a Palavra de Deus, de viver e pratica-la.

Você que esta lendo esta mensagem, creia, você foi chamado por Deus. 
Ele te ama, e te convida a viver de acordo com os princípios estabelecidos pela Palavra de Deus. 

Siga a Jesus, não pelo que Ele pode te dar, ou fazer por você... 
Ame a Cristo com todas as suas forças pelo que Ele é...
Fazendo isto Ele cuidará de você, e nada te faltará. 

Jesus Cristo é o Senhor, que morreu por você na cruz do calvário, mas ao terceiro dia ressuscitou, para te dar a vida eterna.
Ele está a destra do Pai, intercedendo por você.

Não seja mais um na multidão, faça a diferença...

Seguidor ou Discípulo... O que você é?


Jesus Cristo te ama.

Pb. Claudinei Saldanha